PRÊMIO NACIONAL

26/3/2018

Alagoas colhe reconhecimento da compra e venda no mercado institucional brasileiro


Alagoas colhe reconhecimento da compra e venda no mercado institucional brasileiro

Modelo abre portas para agricultura familiar tendo seus itens consumidos nacionalmente

Um reconhecimento que mostra que a produção agrícola familiar de Alagoas está no caminho certo.  A luta da Cooperativa Pindorama e da agricultura familiar para utilizar a ferramenta da compra pública, iniciada ainda há 5 anos, com objetivo de firmar o escoamento da produção e comercializar os produtos ao governo federal, rendeu  o Prêmio “Destaque 2017” - modalidade Compra Institucional do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA-CI)”, promovido pelo  Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), na última  quinta-feira,22, em Brasília, durante o Simpósio Nacional de Compras de Alimentos da Agricultura Familiar. 

 

 A cooperativa, que venceu a chamada dos órgãos federais em 2016, chamou atenção do MDS, positivamente, por ser destaque em 2017  com a venda de R$ 9,7 milhões em  produtos da agricultura familiar ao Ministério da Defesa. Sucos, derivados do coco e a pimenta de Alagoas abasteceram inicialmente restaurantes das tropas de Brasília e do Rio de Janeiro,  e logo rodaram o país distribuídas para os demais equipamentos da federação.  

A premiação, segundo o presidente da Pindorama, abre portas para agricultura  familiar de Alagoas se consolidar no mercado institucional. “O prêmio não pertence só à cooperativa, mas se estende a toda agricultura familiar. Simboliza nossa agricultura. Sempre estivemos juntos, apesar da experiência e estrutura, entendemos que só juntos podemos nos fortalecer. É uma honra inestimável ser reconhecido pelo órgão que cuida do Programa”, declarou Santos, que recebeu o prêmio das mãos do ministro Osmar Terra.

Com um benefício maiúsculo ao pequeno produtor e um leque de abrangência farto, ajudando a remunerar melhor e transferir boa parte pro campo, o  PAA   é âncora que o setor precisava: “não foi fácil quebrar um sistema antigo de compras e enfrentar esse primeiro momento de adaptação. Queremos passar experiência para as cooperativas que também desejam praticar essas vendas”, compartilhou Santos.

Primeira cooperativa de Alagoas a vender aos equipamentos do governo federal, a Pindorama prova que é possível trilhar caminhos alternativos e fazer valer a obrigatoriedade da lei  dos 30%. “O Brasil tem um espaço enorme pra se explorar, esse tipo de compra tem benefício enorme pra sociedade, distribuindo, ajudando o pequeno. Assim teremos  mais famílias felizes, famílias com renda e condições básicas. Tudo isso por serem assistidas pelo programa”, relata.

O líder da Pindorama ainda avisa que o agricultor familiar alagoano está preparado para entregar muito mais ao PAA. “Hoje esse programa representa um destino certo, com preço justo e o mais importante: exclui a figura do atravessador da cena, deixando o produtor mais tranquilo.  Esse programa é o caminho que  as entidades federais precisam focar. Ele  é sinônimo de produção sustentável e fortalecimento do pequeno”, conta.

Coopershop